"Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”. Paulo Freire

quarta-feira, 9 de março de 2016

Pensar diferente resolve problemas




Na abertura do SXSWEdu, nos EUA, professora com autismo defende que não se deve rotular as crianças, mas estimulá-las a se desenvolverem no que são boas.

Para Temple, as crianças estão sendo classificadas e rotuladas, ora como autistas, ora como portadoras de alguma síndrome ou de transtorno de déficit de atenção. “Precisamos focar no que elas são boas e proporcionar que elas desenvolvam isso”, defende.

Artigo na íntegra, aqui.

Nenhum comentário: