"Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”. Paulo Freire

terça-feira, 14 de julho de 2015

Logus: a saga do conhecimento

Logus é um circuito de quatro missões, que serão desenvolvidas de junho a novembro de 2015. São elas: Vital, que prevê a criação por parte dos jovens de projetos de baixo custo voltados à educação; Planus, um treinamento sobre os conceitos de design thinking; Devs, participação em uma hackthon; Inventus, consolidação do percurso de aprendizagem por meio da elaboração de um projeto.

Além disso, o game propõe uma tarefa bônus que incentiva a participação no 3° Prêmio RBS de Educação. A premiação se dará por meio de recompensas específicas em dinheiro: 2 mil para os 7 projetos mais votados na missão Vital; 4 mil para a equipe vencedora da missão Inventus, 2 mil para a segunda colocada e 1 mil para a terceira. As equipes também receberão certificação e capacitação ao longo das fases, além dos pontos em todas as fases que somados indicarão qual será a grande equipe vencedora do jogo.Além dessa premiação por fases, a escola vencedora será agraciada com a construção de uma sala digital e disruptiva.

Para estar apta a participar do jogo, a equipe deve contar com um mínimo de 12 participante. A escola deve escolher um líder e se cadastrar na Plataforma (www.logusasaga.com.br). Para a participação no jogo, há a necessidade do envolvimento da escola. A inscrição será realizada por meio de um código de ativação que será enviado diretamente para a escola. Desse modo, a equipe deve se organizar e recorrer à direção para conseguir esse código. Não há necessidade da participação da escola em todas as fases, as equipes podem escolher com quais tarefas querem se envolver. No entanto, quanto maior o engajamento da equipe, mais pontos serão reunidos e maior será a chance de se tornar a grande campeã.
O game traz 12 avatares de personalidades diferentes e complementares. O objetivo é que esses personagens aumentem o engajamento dos jovens no desenrolar do jogo. É importante ressaltar que cada avatar tem sua particularidade, entre competências e habilidades mais e menos desenvolvidas. Portanto, para um avanço efetivo no jogo, os alunos precisarão trabalhar em equipe. Ou seja, os avatares contribuem individualmente para o coletivo. Nenhuma habilidade é mais importante do que a outra.


Nenhum comentário: